domingo, 10 de junho de 2007

Sobre o ler e o refletir

É controverso e contraditório.Somos induzidos ao conhecimento,incentivados a ler e etc.Os motivos são previsíveis de certo ponto.Ao obter boa quantidade de conhecimento,distingüe-se você do resto da população e isso lhe permitiria,em tese,maior abrangência,amplitude mental e capacidade de compreender melhor o mundo.Nos dias atuais,o conhecer(ler) é muito mais destacado que o refletir.Como já disse Schopenhaeur em um ensaio,a leitura é um momento em que pensamentos alheios passam por nossa mente e no qual(quando se lê de maneira natural e não pausada),absorve-se informação.Sugere ele,que sejam feitas reflexões sobre a coisa lida para que possa-se melhor absorver a coisa,afim de compreendê-la melhor e adaptá-la ao nosso mundo,visão e/ou interpretação.Agora a questão é:
Temos realmente espaço e oportunidade para o refletir e o fato de ter opinião própria é realmente valorizado pela sociedade?!
É extremamente belo citar a outrem quantos e quais livros,matérias,resenhas e ensaios lemos, mas ter muito mais opinião do que puro conhecimento livresco realmente impressiona ou eleva o ser a outro estado?!Definitivamente não e digo mais,certas vezes há até uma espécie de desprezo pelo ser excessivamente reflexivo e de devaneios maiores frente ao ser que muito lê.
O próprio Schopenhaeur disse que há seres que de tanto ler e pouco ou nada pensarem tornam-se estúpidos,mas do que adianta pensar muito e ter pouco ou nenhum reconhecimento frente a necessidade de sustento e do não passar fome?!Escutem e acreditem,seres estúpidos sem opinião própria são mais valorizados e bem-sucedidos que seres de extrema opinião.

O estudo e o acumulo de informações ao invés de acrescentar-lhe amplitude,fecham-lhe num meio de falta de compreensão geral.

Boas Meditações!

3 comentários:

Pedro Américo disse...

Fala,felipe,aqui é o pedro lá do icbeu.Bem,o seu blog é bem interessante até pq trata primordialmente de um tema fantástico que é a filosofia.Fazendo uma análise particular sobre o texto "Sobre ler e refletir" devo dizer que concordo com a mairoia de seu ponto de vista,mas tenho que fazer algumas ponderações primeiro não é o fato de estudar e lermos que nos deixa mais "burro" e sim o fato de não termos uma visão critica sobre todo o aspecto, que faz com que nos alienemos em uma determinada visão de mundo comandada pelos chamados "especialistas",mas este é um processo que exprime nosso desenvolvimento histórico,onde a filosofia acabou ficando em segunda mão em relação a ciência(um bom exemplo é alguém discutir a lei da gravidade-o chamariam de louco-pois esta lei esta "provada").E esta mesma ciência se tornou comandada pelo mercado(marx fala muito bem disso)
Agora gostaria de fazer uma indagação ,pq aqueles que refletem deveriam ser mais valorizados?Será a reflexão o melhor caminho?
Valeu!!!!

philosophystrikesagain disse...

não há melhor caminho,nem devem ser mais valorizados os que refletem.eu não estou aqui para estabelecer parâmetros certeiros e dizer a sociedade o que fazer.o que estou tentando explicar é que muitas pessoas podem achar que pensando e refletindo bastante,um dia vão ser valorizadas por isso e etc.mas,na prática,isso é um conto.na prática,os que atingem posições superiores são exatamente os seres de opinião óbvia e tosca.
então você me diria:todas as grandes revoluções mentais foram praticadas pela aristocracia!e eu concordo.mas esses aristocratas que mudaram a forma de pensar já nasceram com dinheiro e etc.nunca um pobre,criou uma revolução de pensamento e chegou a ter poder financeiro por isso.
então não pense,pq além de ser perigoso é pouco valorizado.

resposta bem confusa
o que você não entender pode mandar as dúvidas.
abraços e obrigado pela resposta!

Pedro Américo disse...

Exatamente,o pensamento não é valorizado pelo simples fato dele ser perigoso até pq ele vai contra toda e qualquer forma de verdade estabelecida(ou deveria),tornando-o revolucionário e esse tipo de fator não agrada nenhum pouco a chamada aristocracia que vc mesmo citou.
Agora a revolta contra essa classe dominante deve ser travada através do pensamento ou,primeiramente pela revolta social.Ou,seja o que vem primeiro a matéria ou o pensamento?
Saudações filosóficas!!!