segunda-feira, 19 de abril de 2010

Vamos lá, o blog não acabou. O que acontece é que eu não tenho sobre o que escrever. Não há nada de bonito na minha realidade cotidiana, eu só tenho sentido tristeza e uma imensa sensação de desamparo. A tristeza funciona muitíssimo bem como fonte de inspiração, mas acho que não funciona quando ela deriva de um vazio extremo. Eu não tenho lido (nada que eu goste, pelo menos), eu não tenho conseguido me concentrar, não tenho visto filmes, não tenho me divertido e fico cada vez mais desolado, então é possível que o blog fique parado por mais um tempo (ou não, já que eu sou uma metamorfose ambulante). Eu espero que as coisas melhorem, eu ficaria muito contente se isso acontecesse, o problema é que eu teria que ser o agente dessa mudança e sei que não sou apto para a tarefa (como tenho visto durante toda a minha vida). Eu REALMENTE preciso de ajuda externa, de profissionais, ou melhor, um analista ou psicológo. O problema é que a minha escola é tão bem planejada e tão preocupada com seus alunos que eu não tenho tempo nem pra ir ao dentista ( que quero ir há bastante tempo e não consigo) ou qualquer outro médico, sem que eu perca aula, o que é ruim já que não é uma escola exatamente fácil. Além disso, tem esse tabu do psicólogo aqui em casa, mas não vou voltar a esse assunto. Resumindo, até que algum fator externo intervenha de maneira a agregar algo positivo, estou fadado à merda (por sinal, recebi uma prova hoje, na qual tirei 4.1, que deve ser minha pior nota na escola).
Obrigado pela atenção e desculpe qualquer coisa aí.

Ah, só pra não dizer que não postei nenhum texto:


Espasmo

fiquei calado perplexo

o espasmo frente à quietude

me surpreendeu como nada antes

havia feito

eu sempre tão expressivo

expansivo e efusivo

comecei a enxergar meu coração

frágil e vulgar e mergulhei sozinho

no profundo de minhas dores

na chama de minhas paixões inúteis

e quedei-me paralisado

eu queria saber reagir

quando me vejo no espelho.



3 comentários:

Mel. disse...

Sinto falta de seus textos regulares, Black.

Não sei bem o que dizer, mas, se precisar de alguém para contar, estou aqui =)
Estamos todos aqui, creio...

Bárbara Reis disse...

Chega a ser repetitivo,mas eu acho que realmente é só uma fase. O que é necessário é uma força pra acabar com essa inércia.

Apesar de todas as circunstâncias que devem ter motivado o "espasmo" ,eu curti. Muito autêntico!

Táxi Pluvioso disse...

Mudou de cor? bfds