segunda-feira, 5 de julho de 2010

Ashtray Heart

a ponta de cigarro jogada no chão
reflete o cinzeiro de que fiz meu coração
dói construir uma vida em cima de ilusão
mas é de sofrimento em sofrimento
de derrota em derrota
que minha vida ganha emoção
já não quero ganhar e não sou forte
pra saber perder
mas eu sempre perco
e isso já não me incomoda
NEM UM POUCO.

3 comentários:

Fábio Pedro Racoski disse...

Muito bom! Um poema "blues".

Táxi Pluvioso disse...

A vida é uma beata de cigarro atirada no chão... boa semana

Bárbara Reis disse...

Concordo com o Fábio! Pensei em blues enquanto lia. Ando meio "o teatro mágico" ultimamente "não acomodar com o que incomoda(8)"